História da culinária mineira: da fome à cozinha mais tradicional do Brasil

Polenta, bambá e bolo cremoso: receitas deliciosas com fubá – Combina com Mate Couro
11/04/2016
3 receitas verdinhas e deliciosas com abacate – Combina com Mate Couro
25/04/2016
Mostrar tudo

História da culinária mineira: da fome à cozinha mais tradicional do Brasil

A culinária mineira, assim como grande parte da culinária dos outros estados do Brasil, é fortemente influenciada por várias culturas e por costumes distintos que constituíram cada região do nosso território.

 

A gastronomia mineira, nesse caso, concentra uma infinidade de influências e misturas, gerando assim uma ampla diversidade de iguarias e sabores distintos.

 

Grande parte desses pratos conta com a presença de legumes, frutos, vegetais, entre outros ingredientes. O angu, por exemplo, prato de origem africana, em Minas Gerais é conhecido como “angu mineiro” e leva em sua composição alguns ingredientes diferentes dos angus preparados em outras regiões do Brasil.

 

Entre os principais pratos da culinária mineira é possível citar o bolinho de mandioca frito, o requeijão, a carne de porco, canjica, feijão tropeiro com torresmo, paçoca, o famoso pão de queijo, entre outros.

 

Caldeirão de culturas

 

O fato é que tanta diversidade existente na gastronomia de Minas Gerais é resultado de uma confluência de culturas e de pessoas que constituíram esse estado do país.

 

Em séculos passados, o estado de Minas Gerais foi o palco para vários trabalhadores, oriundos de diferentes partes do país, praticarem a atividade de mineração, bem como foi rota também de tropeiros e contou com mão de obra escrava em várias atividades.

 

Além disso, a escassez de alguns recursos exigia que muitos pratos fossem preparados na base do improviso e da criatividade, com os ingredientes que estavam ao alcance. Esse conjunto de fatores contribuiu para o surgimento de uma gastronomia bastante rica e diversificada, fazendo hoje dessa região do país um local muito conhecido por causa dessa diversidade.

 

Nesse contexto, a mistura criativa de ingredientes como o milho, o leite, os tubérculos, a carne de porco e também de gado, inclusive a produção leiteira da região, contribuiu para inúmeras iguarias locais se tornarem famosas, entre elas é possível destacar o queijo e também o próprio pão de queijo.

 

Vale também destacar que toda essa intensidade de trabalho, tanto na mineração quanto dos tropeiros e também dos escravos, possibilitou uma junção cultural de europeus, indígenas e negros, contribuindo muito assim para a mistura de ingredientes e o surgimento de novas iguarias gastronômicas.

Atualmente, não é exagero afirmar que Minas Gerais é uma das regiões do país marcada por uma rica diversidade culinária.

 

Comentários

Comentários

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *